terça-feira, 27 de junho de 2017

Parece que foi ontem... E já estamos na metade do ano!

Parece que foi ontem que comemoramos o ano novo, desejando um ótimo 2017. Não deu tanto tempo que o cenário político começou a pegar fogo. Nem parece que passei o estresse de ficar cobrando (e se sentir enrolada por tão pouco) as coisas e não me pagarem um centavo. Parece que foi ontem que pisei na faculdade depois de um tempo indo resolver as coisas do estágio. Dias depois vi e conversei com amigos que faziam um tempo que não puxava assunto.
Parecem poucas coisas, mas ocorreu isso em 6 meses e logo chega o mês que o pessoal diz que são "férias" (depois de adulto isso não existe, praticamente). No começo dessa semana, estava jogando no meu celular e do nada veio uma notificação do AVAST dizendo "Já estamos na metade do ano... E ainda há muito a fazer", coisa assim, sabe?


Eu reclamo muito que o tempo passa muito rápido. Faço minhas coisas, que nem são grandes coisas, e o tempo *PUF!* parece acelerar num piscar de olhos, tudo o que consigo pensar é "que bruxaria é essa". Engraçado que anos atrás, falei a mesma coisa e ano após ano, quando chegava justamente essa época do ano, era praxe dizer "6 meses e ainda não fiz nada... Mas já?".

Parece que foi ontem que me mudei pra mais próxima da cidade (sim, 13 anos morando em São Paulo, num fim de mundo que preciso escrever uma história pra explicar pras pessoas), parece ontem que ganhei meu primeiro smartphone, parece que foi ontem que terminei um relacionamento duradouro (ou que aparentemente era), parece que foi ontem que arranquei meus sisos e quase infartei (não literalmente) na mesa de cirurgia de remoção desses dentes... Nem coloquei os fatos na ordem, pois parece que foi tudo ontem. Ah! Parece que foi ontem que finalmente descobri o que era Photoshop e usei esse style de fonte pela primeira vez (é o mesmo arquivo de uns 10 anos atrás, que baixei numa comunidade do Orkut de PS com fontes e styles que todo fake de anime/color/etc usava). Orkut, minha primeira rede social (e a de muitos), parece que "morreu" ontem.

Daqui a pouco a gente comemora, de novo, natal, ano novo, impeachment de político, vê galera virar meme, olimpíada, ver o Brasil ser hexa, páscoa, lançamento de celular ultra moderno que faz café e limpa sua casa... Adivinha? Vou repetir o ciclo de dizer "parece que foi ontem que...", é!

Parece que foi ontem que comecei a escrever aqui no blog, depois de tanto reset, e não me arrependo mais (e olha só, já vai fazer uns 10 anos que estou aqui. E vocês achando que blogar é coisa de blogueira de moda atual).

segunda-feira, 19 de junho de 2017

No fim das contas, sempre tento tirar algo bom num lance ruim

Olá! Olha só quem voltou!
Pois é, eu mesma, duuuuh.

Como sempre (?), não ando muito inspirada a postar. Minha vida anda tão pacata e simplória que nem sempre sei o que fazer. Hoje de madrugada, fiquei assistindo Shingeki no Kyojin 2 e minha cabeça praticamente explodiu e, pela primeira vez, nunca fiquei tão "feliz" em ler spoilers do mangá (partes das quais não cheguei ainda) nos comentários. "OMFG, PRECISO VER, PRECISO DE MAIS, QUERO MAIS!!!!" foi tudo o que pensei.
Comecei a assistir também Boku no Hero Academia (detonei em dois dias, cheguei até onde lançou), que é bom pacas', tem personagens maravilhosos e a trilha sonora idem. Recomendo demais (chorei já no segundo episódio HSUEHAUHAUSHAU)!

Enfim. Não é disso que vim falar (embora quisesse).

Resolvi fazer uma postagem dessas à partir de uma conversa de WhatsApp recente com uma amiga, que perguntou como anda minha vida e tudo mais. Eis que ela me pergunta dos trampos e... É, andam ruins (dizer "péssimo" seria até exagero).

Pensei comigo se postava isso na integra, mas a gente sabe como esse lance da internet funciona, né? Resolvi resumir bem resumido, mas ao invés de só postar o negativo, resolvi tirar algo de bom. A gente sempre aprende alguma coisinha, mesmo que seja MUITO ÓBVIO!

Mas vamos lá...

Você gosta de ser enrolado(a)? Provavelmente a resposta parece ser bem óbvia: ninguém gosta, certo?
Veja bem, imagina que você combina de sair num rolê com amigos e todo mundo pensa "nossa, ninguém vai chegar na hora, vou chegar uma hora depois"... Acontece que tem sempre aquele que consegue chegar na hora ou 5 minutos depois (e eu sou esse tipo de pessoa). Isso quando não manda mensagem e tem gente que ainda fala "tô chegando", quando na real, nem ônibus/metrô pegou ainda! Seriously?
Ninguém curte esse tipo de coisa. A gente ainda "perdoa" (com um fundinho de raiva, mas perdoa), mas quando a coisa é mais séria mesmo, um compromisso de negócios ou coisa assim, parece que os ares mudam. No entanto, parece que tem gente não se liga muito quando falamos de prazo ou quando a coisa realmente aperta.