terça-feira, 22 de agosto de 2017

"Moda" não é bancar a blogueira ou ser só estilista

Quando se escolhe "Moda" como curso, você aprende muito mais do que ser apenas uma superfície de roupas, cabelo e uma maquiagem bem elaborada. Aprende que Moda, acima de tudo, não é somente SPFW! Não é somente glamour! Na verdade, o glamour é fachada. É um leque de opções além de ser estilista ou aprender a costurar. É trabalho dobrado pra se destacar, é suar literalmente a camisa, borrar a maquiagem de chorar, torcer pro público alvo entender seu conceito e não cair na mesmice, se estressar quando vem aquele(a) cara de pau pegar toda sua ideia e ainda ganhar os méritos.

Não adianta ser super bem vestido(a) por fora e ser uma pessoa podre, péssima, que acha que é "super tendência" xingar o look alheio e não ter empatia por dentro. Não adianta nada saber o nome de um zilhão de estilistas, quais coleções fez, que tipo de peças gosta, se não sabe extrair a essência de cada um e o que pode aprender (ou não) com eles. Não adianta você bancar o(a) blogueiro(a) ou influenciador que consegue entrada pra desfile, se tudo o que você expressa é superficial, que não acrescenta em nada, finge que sabe, que é óbvio que tá na moda porque... Está na moda. Se você quer ser diferente, por quê está vestindo a mesma roupa da vilã da novela ou implorando o batom aquela youtuber está usando no vídeo dela? Você realmente curte? É a sua vibe? Se sim, se joga e não liga se isso "passar de moda/estação" ou "nossa! Você ainda usa isso?". Se você se identifica e gosta daquilo... SÓ VAI! SÓ VAI! Ah! E não tem nenhum problema se passar anos e anos e você já não gostar mais daquilo. Pessoas se transformam por dentro, a mentalidade muda e seu estilo também. Não tem problema. Mesmo. Lembre-se: Moda é de dentro pra fora, não o contrário.

Cuidado ao dar uma de Fashion Police! Da mesma forma que você ri do coleguinha que pintou o cabelo de rosa e fez um coque samurai, alguém pode tirar sarro a sua cara por vestir uma legging colorida com um cropped com frase motivacional e florzinhas de aquarela. Esteja pronto(a) pra ver muita coisa, do bizarro ao normal... Afinal, a sua definição de bizarro ou normal é o mesmo do seu colega?

Escolhi cursar "Moda" por pura ironia. Fico feliz de, apesar dos perrengues e choros, ter trilhado esse caminho. Antes simplesmente a detestava por puro preconceito... Hoje não acho que moda é só vestir roupas e sair bem na foto do Facebook ou Instagram. Não é assim que funciona. A máscara uma hora cai, e todos enxergarão quem você é de verdade. Rede social é como mural de fotos: só coisas boas. Ninguém vê o que está por trás. Roupa não é máscara, é comunicação! Não adianta me vir com Louis Vuitton, achando que vai ser a solução para sua falta de caráter.
Dói muito quando descobrimos gente que tem gente que não pagaria um vale-refeição pelo nosso trabalho... Afinal, quem paga pra desenhar umas roupas, pregar um botão ou dar pitaco na roupa alheia da colega, né?

Quando comecei a estudar essa área, um universo novo se abriu e preconceitos foram quebrados e não só de roupas falamos. Falamos de sociedade, de filosofia, questionamento (pois é, questionamos mesmo), evolução do ser humano, história... O mais importante: falamos de pessoas, de personalidade, de indivíduos.

Fazemos roupas pra vender, mas não adianta nada uma roupa sem indivíduo. Adianta um vestido superficialmente bonito sem uma história por trás? Moda é de dentro pra fora... NUNCA ao contrário.

Texto escrito por alguém que, oficialmente (e finalmente), se formou na área ♥

Não leve pro lado pessoal se você não concorda com nada do que eu disse.
Tudo tem suas consequências, independente do caminho que escolher percorrer.