terça-feira, 14 de março de 2017

Fazendo tudo e, ao mesmo tempo, nada

Olá, seres da Terra e de outros lugares do universo! Tudo bem, tudo bom?

Só vim dar mesmo um "update" melhor por aqui, porque né, a gente tem que limpar a poeira de vez em quando. Apesar que no post passado (que não faz muito tempo que postei), postei um textinho bem lastimável e mal escrito, argh! Mas enfim.


Sexta-feira dei um pulinho na faculdade para resolver meus trampos pendentes (aka: pegar documentação do estágio, a gente tem que adiantar o serviço, hahahaha). Vou dizer que foi, no mínimo, estranho entrar lá! Parecia 2013: eu quase morrendo de enjoo, sentada numa mesa e com a cabeça baixa em cima da mochila, só esperando dar o horário de entrar na sala. E nem sabia qual sala que era. A diferença é que em 2017 foi assim: não estava morrendo, estava lendo um livro e ouvindo música... Antes disso, tinha acabado de pagar 30 dinheiros numa capinha anti-impacto pro meu celular (QUE FACADA) pois eu fui bem anta num domingo e derrubei o dito cujo no ASFALTO e ralou! Sorte que não trincou a ralou nem ralou a parte da câmera. Mesmo numa situação diferente, o sentimento era o mesmo: me senti aluna nova. Mesmo eu ter sido "surpreendida" por amigos, um deles estudando e outras vindo cumprir a mesma coisa que eu: pegar documentação, correr atrás de ser gente e afins.

Tenho acordado mais cedo cada dia mais. Tô sentindo falta de um agito, quem diria, hein? Apesar de "lesmar" muito no começo, tenho até que conseguido acordar com minhas mensagens (pra mim mesma) bem motivacionais no despertador, do tipo "PARA DE ACORDAR TARDE, PELO AMOR".
Sempre estou procurando algo pra fazer, nem que seja escrevendo alguma coisa pro blog, abrir uns emails e limpar minha caixa de entrada, ler uns livros pendentes e desenhar. Tenho estudado desenhar plantas, flores e tudo mais. Tô interessada em ir pra área de Design de Superfície (no fim das contas, me identifiquei mesmo), e tudo o que vejo é: flores, plantinhas everywhere! Na verdade, parece meio padrãozão e clássico e todo mundo tem uma toalha de mesa (ou qualquer coisa mesmo) com flores lógico que isso é só um exemplo, tenho que ganhar um dinheiro pro meu pão de cada dia, não é?
Além disso, ando ouvindo/assistindo muitos programas do Bear Grylls e Nerdologia, pra dar uma variada nos animes. Procurando coisas novas, sabecomé?

Ao mesmo tempo que sinto que estou fazendo as minhas coisas, me sinto meio fazendo nada também... Vocês têm essa sensação de vez em quando?
Acho que estou com uma visão muito de "olha, pra você ser madura, você precisa de um emprego, bancar seus pais, se estressar igual uma condenada e entre outras coisas da sociedade, porque ela não perdoa", o que é óbvio que não quero isso. Isso não muda que sinto falta de um "agito" (como falei antes), e não muda que ando sempre procurando o que fazer, nem que seja lavando a louça e escrevendo isso aqui.


Uns momentos meio aleatórios


Assisti Logan esse fim de semana com minha mãe. Foi meio cômico as cenas de violência e palavrão (detalhe que ela não é tão fã dessas coisas) e eu só olhava pra ela com cara de "ಠ▂ಠ", meio preocupada... Eu tava curtindo pra caramba, mas não sei o que ela pensava de mim quando as cenas passavam! Hahahahaha ~ Tenho quase que certeza que deve ter pensado "por quê raios minha filha me leva pra ver um cara tomando porrada e decepando cabeças?"
No fim, ela gostou... Ufa!

Enviei vários emails, principalmente pra uma pessoa que possivelmente assinará meu estágio... Imagina a minha ansiedade? Fiquei pensando se não fui formal demais ou se não pareci meio "oi, quero estágio" D:
Tomara que ele me responda o mais breve possível! Mandei email quinta a noite e até agora, nada de resposta! :( 

E esse foi meu "update".
Beijos e até a próxima, pessoas!

terça-feira, 7 de março de 2017

O que eu aprendi com: ser E estar sozinha

Olááááá! Eu sei que demorei e talz... Sabecomé', feriadinho, mandando emails importantes *cofcofcof* etc. Estava enrolando pra tentar postar esse texto. Reescrevi, escrevi, tirei coisa, botei de volta... Não sei se consegui transmitir a mensagem. De qualquer forma, acho que agora vai! ᕕ( ᐛ )ᕗ

Aproveitei usar uns avatares bem antiguinhos de fórum (aka: Poupée Girl) e achados nesses LiveJournals. Espero que fique agradável a leitura pra vocês!


Às vezes, pensamos que somos a pior pessoa do mundo. Tem dias que penso seriamente sobre isso, principalmente em dias que estou só e começo a pensar em muitas coisas.
Os vários "pés na bunda", "tapas na cara" que levei na vida e não entendia...
Se fosse há 4 ou 5 anos, talvez eu estaria chorando as pitangas, tomando sorvete assistindo filmes tristes (mentira, assistia aqueles animes sanguinários sem nexo nenhum e que hoje, pra mim, são uma porcaria, hahahaha) ou deitada na cama, chorando escondida.
Dando essa pequena introdução, quem vê de fora pensa que hoje sou uma pessoa amargurada, antissocial, não ligo pra mais nada etc e tal... Claro que não é exatamente assim.

Sabe quando dizem pra gente que tudo que acontece tem um propósito? Tem coisas que, sinceramente, não acho. Mas tem outras que estão tão ao redor, que parece que é pra "jogar na nossa cara" pra gente aprender a parar de ser um(a) completo(a) idiota!
Assim, primeiramente... Oi! Você quer bolo? E chá? Tá meio na bad? Senta aí! Posso não ser uma Jedi experiente, mas se você é um(a) jovem Padawan em busca de conhecimento e um pouco de sabedoria, deixa compartilhar um pouco da minha EXP contigo...